2º Módulo Escovas

2º Módulo Escovas

Escova Dentro do Visagismo


É a técnica de saber reconhecer as proporções de um rosto para poder alcançar um resultado ideal na forma e volume dos cabelos.
Na hora do brushing, vale lembrar que o desejo da cliente vale muito, por isso, uma boa conversa é indispensável, para que não haja desencontros de ideias.
Conhecer os tipos de rostos ajuda a valorizar ainda mais um bom trabalho, onde você poderá indicar para a sua cliente uma escova com um “Q” a mais e ela ficará muito mais satisfeita.
Para que isso fique ainda mais claro, vamos analisar alguns tópicos antes de conhecer os tipos de rostos que existem:

PROPORÇÃO


Distribuição harmônica das partes em relação ao todo. Ou seja, a forma e o volume dos cabelos devem estar em equilíbrio com o formato do rosto;

ÂNGULO


Grau de inclinação obtido no encontro de duas linhas retas;

EIXO


Linha principal que divide o rosto em partes iguais. Pode ser apresentada horizontal ou verticalmente;

FORMAS


São as linhas exteriores de um objeto: as linhas que dão um aspecto particular a um rosto ou cabelo.

Entre as formas geométricas, as que mais se assemelham aos formatos de rosto são:



Com base no que vimos para as formas geométricas, na análise de rosto, como suas proporções, ângulos, eixos e formas, vamos conhecer os tipos de rosto e qual a melhor forma de valorizá-los, analisando agora qual tipo de brushing para cada rosto.

ANALISANDO OS TIPOS DE ROSTOS



Nesse rosto, a testa e queixo têm linha reta, ângulos nas laterais na altura das maçãs do rosto.
Em geral, nesse formato, tem-se a ilusão de que o eixo horizontal é maior que o vertical, caracterizando-o como largo, porém, há exceções.
No brushing, recomenda-se dar volume aos cabelos no alto da cabeça.



Nesse rosto, a testa e queixo em ângulos laterais são retas, com ângulos à altura das linhas dos olhos e lábios.
Geralmente, nesse formato, o eixo vertical é maior do que o horizontal, o que caracteriza um rosto longo, embora haja exceções.
No brushing, recomenda-se dar volume aos cabelos nas partes laterais da cabeça.



Considerado um rosto padrão, tem medidas proporcionais, serve também para definir outros formatos. Normalmente, a testa, o queixo e maçãs do rosto têm tamanhos harmônicos. Pode ser feito qualquer tipo de escova, com volume, lisa anelada, solta, que cai bem com esse tipo de rosto.



Bochechas mais salientes.
Laterais da testa e maxilar inferior acentuados. Centro da testa e queixo pequenos e salientes, e eixo horizontal igual ao vertical.
Nesse caso, o brushing cai muito bem com volume na parte superior da cabeça para dar uma sensação visual de alongar o rosto.



Nesse caso, o rosto apresenta testa e queixo com pouca altura, ângulos mais evidentes na mandíbula, testa e laterais em linha reta, eixo horizontal igual ao eixo vertical.
Para esse rosto, o volume também deve ser mantido na parte superior da cabeça, também para alongar visivelmente.



Mais estreito que o rosto quadrado. Testa, queixo e laterais em linhas retas e longos. Eixo vertical sempre maior que o eixo horizontal.
Para esse tipo de rosto, recomenda-se dar volume aos cabelos na parte lateral da cabeça.



Nesse rosto, o mais indicado é dar volume na hora da escova, nas laterais e na altura da linha da testa, pois existem ângulos no alto da testa e nas laterais do maxilar inferior, e a base do triângulo encontra-se na mandíbula.



Nesse formato de rosto, a testa é reta, com ângulos nas laterais e no final do queixo, sendo que a base maior do triângulo encontra-se no alto da testa.
Na hora do brushing, recomenda-se dar volume aos cabelos na altura do queixo.



Neste rosto, ângulos no alto da testa e no queixo, nas laterais e na altura das maçãs do rosto.
Eixo vertical ou horizontal nem sempre seguindo um padrão. Podem, neste formato, ser longo ou largo.
Recomenda-se, no longo, dar volume aos cabelos nas laterais da cabeça, e no largo, volume deverá ser no topo da cabeça, evitando salientar as maçãs do rosto.